Lançada no Mar

Estou largada nesse mar
Mesmo assim insisto em nadar para o barco
De tanto nadar, alguns me estendem a mão
Outros sem nem me olhar, já tem reprovação
Depois de quatro ciclos nadando
Estendem-me a mão e puxam, me dão energia e ar
Mas aqueles que estão reprovando
Já se preparam para novamente ao mar me jogar
Não há o que fazer
Pois a reprovação destes é mais forte do que o meu ser
E novamente, jogada ao mar, mas com energia e fôlego
Para nadar intensamente por mais dois ciclos
Até que então sinto dores, cãimbra, fraqueza
Nado lado a lado com o barco, muitos ficam a me olhar
Alguns estendem a mão, mas tenho que recusar
Não sei quanto mais consigo nadar
Decido descansar ao mar e fico a boiar
Sinto o sol a me escaldar, queimar
Sinto-me desidratar, tento tomar forças
Pareço não sair do lugar
Desejo o barco alcançar, mas só o vejo se distanciar
Será que dessa vez vão me salvar?

Anúncios

Um pensamento sobre “Lançada no Mar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s