Lançada no Mar

Estou largada nesse mar
Mesmo assim insisto em nadar para o barco
De tanto nadar, alguns me estendem a mão
Outros sem nem me olhar, já tem reprovação
Depois de quatro ciclos nadando
Estendem-me a mão e puxam, me dão energia e ar
Mas aqueles que estão reprovando
Já se preparam para novamente ao mar me jogar
Não há o que fazer
Pois a reprovação destes é mais forte do que o meu ser
E novamente, jogada ao mar, mas com energia e fôlego
Para nadar intensamente por mais dois ciclos
Até que então sinto dores, cãimbra, fraqueza
Nado lado a lado com o barco, muitos ficam a me olhar
Alguns estendem a mão, mas tenho que recusar
Não sei quanto mais consigo nadar
Decido descansar ao mar e fico a boiar
Sinto o sol a me escaldar, queimar
Sinto-me desidratar, tento tomar forças
Pareço não sair do lugar
Desejo o barco alcançar, mas só o vejo se distanciar
Será que dessa vez vão me salvar?

Um jeito novo de amar …

Sem palavras … apenas olhares …

Sem toques … apenas olhares …

Como posso ter a certeza da nossa conexão?

Como posso amar com tão pouca interação?

Como posso sentir toda essa emoção?

Como me causa tanta inspiração?

Mesmo distantes, separados por circunstâncias

Mesmo sem toques nem palavras

Sinto você e meu sentimento crescendo aqui dentro

Brotando tão forte que me faz pensar que posso estar a te amar

De um jeito novo e inédito

Mas as vezes surge o tédio de não poder falar

Como em pesadelos em que ficamos sem a voz

Surge o tédio de não poder me aproximar

Como em pesadelos em que não conseguimos andar

Então num gesto desesperado de atenção em ti esbarro com intenção

Quero que saiba que estou aqui

Quero que sinta meu olhar, meu discreto e breve toque em ti

Quero que veja, que deseje, que aproxime discretamente

Dentro dos limites impostos a nós, quero ter a certeza de que não estamos cada uma a sós

E assim com um manifesto de um jeito inóspito

E desse jeito meio sem jeito desejo, e induzo sua atenção

Me derreto com seus olhares

Com essa nossa maneira de interação

Sim desejo você, espero você, sinto você

De um jeito que apenas eu sei fazer

De um jeito que estou a suportar

De um jeito que me faz te querer e até te amar

Como pode?

Para o amor tudo isso dá forças

Permanece, espera, alegra e entristece

A certeza de que te amo me faz lutar contra tudo que nos separa

Queria que você pudesse ao menos ler o que se passa nesse meu coração